Fale conoscoFacebookFlickr

CIP – Centro Integrado de Pesquisas

 

Para utilização das dependências do CIP, é necessário o preenchimento do formulário em 2 (DUAS) vias Baixe agora


Centro Integrado de Pesquisas (CIP)

O Centro Integrado de Pesquisas I (CIP I) conta com três técnicos coordenados por um docente da pós-graduação responsável e um suplente. O CIP I está em processo de expansão de sua capacidade, pois foi finalizada a ocupação de um segundo prédio (CIP II), o qual apresenta o dobro de área construída em relação ao primeiro prédio, com um custo aproximado de R$ 1.500.000,00 reais. Atualmente o CIP I e II opera de maneira integrada, constituindo um conjunto de laboratórios multiusuários, que conta com os seguintes recursos para pesquisa: Laboratórios de Cultivo Celular; Laboratórios de Cultura microbiológica; Laboratório de Materiais e Preparo de Amostras; Laboratório de Preparo de Fitoextratos; Laboratório de Ensaios Mecânicos; Laboratório de Materiais Odontológicos; Laboratório de Microscopia; Microscopia a laser Confocal; Laboratório de Criogenia (ultrafreezers e nitrogênio); Laboratório de Esterilização de materiais.

 

Equipe



Coordenadora:
  Profa. Dra. Ana Flávia Sanches Borges
Vice-Coordenadora:  Profa. Dra. Ana Carolina Guimarães
Técnica em Laboratório:  Rafaela Alves da Silva
Especialista em Laboratório:  Márcia Sirlene Zardin Graeff
Técnico em Laboratório:  Marcelo Milanda Ribeiro Lopes

Regras de Uso

REGRAS DE UTILIZAÇÃO DO CIP

  1. Para utilização das dependências e equipamentos do CIP é necessário preencher uma autorização de uso, que se encontra no site fob.usp.br, na aba seções, serviços e setores técnicos, na página CIP, detalhando o que vai ser realizado e quais equipamentos serão utilizados. Esta autorização deve ser assinada pelo orientador, pelo aluno e pela coordenação do CIP.
  2. Ao entregar o formulário apresentar-se ao Coordenador e aos funcionários do CIP, para que seja realizada a Biometria para acesso as dependências do CIP. A renovação deste formulário é anual e deve ser realizada no mês de dezembro de cada ano.
  3. Os alunos que não realizarem a renovação do formulário anualmente, não estarão autorizados a utilizar as dependências do CIP, bem como serão excluídos da lista de remessa de e-mails contendo instruções, informações e procedimentos importantes relacionados ao setor.
  4. Adicionalmente, para o uso do CIP fora do período comercial, os alunos de pós-graduação e/ou graduação deverão receber o treinamento ministrado semestralmente pelos técnicos do CIP. Caso não tenham feito, precisarão estar acompanhados de outro aluno que tenha este certificado de treinamento.
  5. Deve ser entregue uma via da autorização, impressa frente e verso, no CIP.
  6. Alunos de Iniciação Científica não podem utilizar o CIP fora do horário comercial sem acompanhamento de um pós-graduando.
  7. A entrada no CIP poderá ser realizada por biometria ou senha e a saída apenas pela biometria.
  8. Na ocorrência de algum problema para sair do CIP, o aluno deverá acionar a segurança do campus que tem uma chave para abertura do prédio.
  9. Agende seu horário e cumpra-o. Se você não puder comparecer no horário agendado, avise e cancele sua reserva com antecedência mínima de 24 horas.
  10. As autoclaves do CIP são destinadas apenas para a esterilização de materiais utilizados em pesquisas dentro do CIP. Kits clínicos devem ser esterilizados na central de esterilização.
  11. As autoclaves encontram-se identificadas. Uma é destinada apenas para material utilizado na cultura de células de mamíferos, a outra é destinada para material utilizado na cultura microbiológica.
  12. Caso precise alterar a temperatura ou outro parâmetro de qualquer equipamento fora do usual, certifique-se se é permitido anteriormente com os técnicos. Após a alteração ser permitida pelos técnicos, por favor, insira um aviso bem visível no equipamento para os demais usuários. Em caso de dúvidas, os usuários devem pedir orientações aos técnicos funcionários do CIP, sem tentar modificar as configurações dos equipamentos sozinhos.
  13. O agendamento de equipamentos deve ser realizado previamente com os funcionários Rafaela e Marcelo, com duas semanas de antecedência. No caso do microscópio Confocal, o agendamento deve ser realizado com a técnica Marcia com pelo menos 1 mês de antecedência.
  14. Os alunos devem colaborar com a limpeza e manutenção dos laboratórios.
  15. Não é permitido utilização de jalecos em ambientes como cozinha e banheiros.
  16. Alimentos devem ser consumidos exclusivamente na cozinha.
  17. O CIP não fornece materiais de laboratório. Estes devem ser trazidos pelos alunos.
  18. A sala de reuniões é de uso exclusivo dos docentes e seus orientados e para realização de reuniões e treinamentos pela coordenação do CIP e seus funcionários. Durante a semana, caso a sala esteja ociosa e haja necessidade de reuniões sobre resultados de pesquisas dos usuários em andamento, mediante autorização da coordenação, a sala poderá ser liberada para uso.
  19. Antes de colocarem materiais no interior de freezers ou tambores de N2, os mapas de cada equipamento devem ser preenchidos com os funcionários Rafaela ou Marcelo.
  20. O ingresso de pessoas não autorizadas para acompanhar suas atividades é expressamente proibido. As pessoas que estiverem devidamente envolvidas com o projeto ou trabalho, e que deverão necessariamente acompanhar as atividades, devem ter a autorização de uso do CIP.

Nas infrações destas normas, os usuários serão inicialmente orientados pelos funcionários e, na reincidência, serão advertidos por escrito, com cópia ao orientador responsável.

Infraestrutura/Equipamentos
LABORATÓRIOS DE CRIOGENIA

LABORATÓRIOS DE CRIOGENIA

1. Freezer -80ºC

Utilizados para conservação e armazenamento de células, microrganismos e reagentes de forma segura e mantendo a estabilidade por mais tempo.

Possuímos 3 equipamentos:

  1. Freezer -80ºC modelo CL120-80V, marca Coldlab (Odontopediatria – alocado no CIP)
  2. Freezer -80ºC marca Haier (verba Institucional FAPESP – Cip)
  3. Freezer -80ºC marca Haier (verba Institucional FAPESP – Cip)

2. Freezer -20ºC

Para congelamento e estocagem de materiais que não necessitam ficar muito tempo estocado.

  1. Freezer -20 marca Metalfrio (verba Institucional FAPESP – Cip)
  2. Freezer -20ºC modelo 280, marca Cônsul (Patrimônio 025.007618)
  3. Freezer -20ºC modelo Practice 260, marca Cônsul (Patrimônio 009040)
  4. Freezer marca Electrolux, modelo FE 22 (Profa. Camila Rodini – Projeto Fapesp 2013/0745-9 – alocado no Cip)

3. Refrigeradores:

Para estocagem e conservação de materiais de uso diário, que não necessitem ficarem congelados.

  1. Refrigerador modelo R27, marca Prosdócimo (Patrimônio 25691).
  2. Refrigerador modelo KDN43, marca Bosch (Profa. Vanessa S. Lara – Projeto Fapesp 2010/15271-1)
  3. Refrigerador Electrolux modelo DF35A (Projeto Fapesp 2018/03866-2)
  4. Refrigerador marca Electrolux (Profa. Camila Rodini – Projeto Fapesp 2013/0745-9)
  5. Refrigerador marca Consul (Patrimônio 025.021675)
  6. Refrigerador modelo R360, marca Electrolux.

4. Máquina de gelo marca Metalnox (Cip)

Para produção de gelo picado utilizado para conservação de amostras e reagentes durante o trabalho nos fluxos e bancada.        

 5. Tambores de Nitrogênio

Para armazenamento e conservação de células de mamíferos por longos períodos.

  1. Tambor de Nitrogênio marca Thermo Scientific modelo 8141(Profa. Camila Rodini – Projeto Fapesp 2013/07245-9, alocado no Cip)
  2. Tambor de Nitrogênio marca Ag-Link (Prof. Rodrigo C. de Oliveira – Bioquímica – alocado no CIP)
  3. Tambor de Nitrogênio modelo IC-20R (Patrimônio 025.018708 – Cip)
  4. Tambor de Nitrogênio, marca Thermo Scientific modelo 8141 (verba Institucional FAPESP – Cip)
  5. Tambor de Nitrogênio, marca Thermo Scientific modelo 8141 (verba Institucional FAPESP – Cip)
LABORATÓRIOS DE CULTURA DE CÉLULAS DE MAMÍFEROS

LABORATÓRIOS DE CULTURA DE CÉLULAS DE MAMÍFEROS

1. Centrífugas refrigeradas

Utilizadas para separação rápida de elementos líquidos e sólidos, com precisão e rapidez, permitindo um controle de temperatura. Possuímos uma centrifuga para microtubos e 2 centrifugas para tubos e placas de cultura.

  1. Centrífuga refrigerada modelo 5417R, marca Eppendorf: para microtubos.
  2. Centrífuga refrigerada modelo 5804R, marca Eppendorf: para tubos de centrifugação 50 e 15 mL e placas de cultura de células.
  3. Centrifuga refrigerada marca Thermo Scientific modelo Megafuge 8R: para tubos de centrifugação 50 e 15 mL.

2. Spin de microtubos

centrífuga para spin de microtubos é uma mini centrífuga pessoal que ocupa pouco espaço na bancada. Ideal para centrifugar microtubos e tubos de PCR.

Dispomos dos seguintes modelos:

  1. Spin de microtubos marca Eppendorf modelo Mini Spin Plus (Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2).
  2. Spin de microtubos marca Mini Star modelo CM-610 (Bioquímica – Prof. Rodrigo Cardoso de Oliveira – alocado no CIP).
  3. Spin de Microtubos marca Fisher Scientific, modelo Sprout (Histologia – Profa. Camila Rodini – alocado no CIP)

3. Contador de células marca Invitrogen modelo Countess II

O contador automatizado de células Countess ™ II é uma plataforma de análise de bancada equipada com ótica de ponta, foco automático completo e software de análise de imagem para avaliação rápida da viabilidade de células de mamíferos em suspensão (Prof. Marcos Antônio Húngaro Duarte – Endodontia –  alocado no Cip).

4. Agitador de Tubos marca Kasvi modelo K40-10208 (Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)

O Agitador Multiplataformas é utilizado para homogeneização de soluções em microplacas e tubos de diferentes tamanhos.

5. Agitadores magnéticos

Ideal para agitar soluções ou líquidos além de possuir opção de aquecimento que permite manter a temperatura das amostras que devem ser misturadas ou dissolvidas.

Dispomos dos seguintes modelos:

  1. Agitador magnético com aquecimento marca Ika, modelo RCT B S32 (Profa. Camila Rodini – Histologia – alocado no CIP)
  2. Agitador magnético marca Kasvi (Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)

6. Plataforma incubadora de placas e tubos marca Eppendorf modelo Thermomixer C (Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)

O Eppendorf ThermoMixer C é para aquecimento, refrigeração e agitação de quase todos os tubos do seu laboratório. Evitar de forma confiável a formação de condensação em tubos pequenos.

7. Estufas de CO2

Especialmente desenvolvida para realização de trabalhos envolvendo pesquisas de cultura celular. Com injeção automática de CO2 para simulação dos parâmetros fisiológicos naturais para proporcionar o desenvolvimento ou crescimento das culturas de células.

Dispomos das seguintes estufas:

  1. Estufa de CO2 modelo HF 212 UV, marca Ultrasafe. (Profa. Vanessa S. Lara – Patologia – alocado no CIP – Projeto Fapesp 2009/14152-1)
  2. Estufa de CO2 modelo SCO5W marca Shel Lab (Profa. Camila Rodini – Histologia – alocado no Cip – processo Fapesp 2013-07245-9)
  3. Estufa de CO2 marca Shel Lab (Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)
  4. Estufa de CO2 marca Thermo Scientific modelo Series 3 (verba Institucional FAPESP – Cip)


8. Banho Maria

O banho maria tem a finalidade de fornecer aquecimento de maneira uniforme e controlada a meios de cultura e outras soluções.

Dispomos dos seguintes equipamentos:

  1. Banho maria marca NewLab, modelo NL21/02 (Prof. Natalino Lourenço Neto – Odontopediatria – Patrimônio 025.021558 – alocado no Cip)
  2. Banho maria Histológico marca Fisotom (patrimônio 21966)
  3. Banho Maria digital modelo WB10A11B, marca Poly Science (Profa. Camila Rodini – Histologia – Processo Fapesp 2013-07245-9 – alocado no Cip)

9. Agitador de Tubos marca Phoenix Luterco, modelo AP56 (Profa. Camila Rodini – Histologia – alocado no CIP)

Utilizado para agitação de diferentes materiais e indicado para apoio laboratorial em geral. Permite melhores condições de trabalho com grande economia de tempo e boa qualidade nas diluições realizadas.

10. Cabines de segurança biológica

Para aplicações em laboratórios que operam sob os maiores requisitos de segurança. Proporciona ambientes de trabalho seguros, livres de bactérias e pó, para trabalhos com cultivos celulares em geral, assim como agentes patogênicos Classe I e II e projetos associados à produção de medicamentos, entre outras aplicações de investigação científica. Proporciona proteção para contaminação biológica ao operador, ao ambiente do laboratório onde se instale e às amostras manipuladas no interior da cabine.

Possuímos os seguintes equipamentos:

  1. Cabine de segurança biológica modelo Pa410, marca Pachane. (Projeto Fapesp 2008/03539-0).
  2. Cabine de Segurança Biológica marca Haier modelo HR40 (Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)
  3. Cabine de Segurança Biológica modelo Sterilgard 404, marca The Baker Company (Profa. Camila Rodini – Histologia – Processo Fapesp 2013-07245-9)
  4. Cabine de segurança marca Trox Technik (verba Institucional FAPESP – Cip)

11. Microscópio óptico comum marca Leica, com objetivas de 4x, 10x, 40x e 100x óleo (Prof. Dra. Vanessa Soares Lara – Patologia – Projeto Fapesp 2010/15271-1)

 Instrumento óptico, que faz uso da refração da luz oriunda de uma série de lentes, dotadas, ou não, de filtros multicoloridos, para ampliar e regular estruturas invisíveis.

12. Microscópios invertidos

É um microscópio com a sua fonte de luz e um condensador na parte superior, acima da fase que aponta para baixo, enquanto as objetivas e torre estão abaixo da fase apontando para cima. Microscópios invertidos são úteis para a observação de células vivas ou organismos em garrafas e placas de cultura, sob condições mais naturais do que numa lâmina de vidro, como é o caso com um microscópio convencional.

Possuímos os seguintes equipamentos:

  1. Microscópio invertido marca Olympus, modelo CKX41 com sistema de captura de imagens marca Olympus, modelo SC100: Permite a captura de imagens. Câmera acoplada a computador, software permite aquisição das imagens (Prof. Rodrigo C. de Oliveira – Bioquímica – alocado no Cip).
  2. Microscópio invertido marca Bel, modelo INV-100 (Verba PROAP – Profa. Vanessa S. Lara – Patologia – alocado no Cip).

13. Leitora de microplacas multifuncional marca BioTek, modelo Synergy MX (Profa. Vanessa S. Lara – Patologia – Processo Fapesp 2009/14152-1 – alocado no Cip)

A leitora de absorbância, florescência e quimiluminescência da BioTek fornece flexibilidade total para muitas aplicações. Desde ensaios ELISA básicos até detecção de alto rendimento. Os equipamentos com monocromador oferecem detecção UV-VIS enquanto os sistemas com filtros oferecem excelente desempenho.

14. Bomba à vácuo

A Bomba à Vácuo foi projetada para produzir vácuo dentro de um frasco coletor que está ligado, para filtragem de meios.

Bombas à vácuo associadas com microaspiradores além da filtragem realizam aspiração, através de um frasco coletor ligado à uma cânula de aspiração.
A substância aspirada fica retida dentro do frasco coletor eliminando o perigo de contaminação. Bomba de aspiração a vácuo leve e de fácil manejo. Para realizar trocas de meio de cultura de maneira rápida e segura.

Dispomos dos seguintes modelos:

  1. Bomba à vácuo e microaspirador marca Sppencer (Profa. Camila Rodini – Histologia – alocado no CIP)
  2. Bomba a vácuo marca Vacubrand, modelo BVC (Cip).
  3. Bomba a vácuo e microaspirador marca Neuoni, modelo 5005 (verba Institucional FAPESP – Cip – patrimônio 025.016443)
  4. Bomba a vácuo e microaspirador Welch vacuum 2515b-75 Cultura de Células Aspiração System, 115 V/60 Hz ( Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara 2015/03965-2 – alocado no CIP)
  5. Bomba à vácuo marca New Pump (Prof. Dra. Karin Neppelembroek – Prótese – Processo Fapesp 2010/07932-8 – alocado no Cip)
LABORATÓRIO DE ESTERILIZAÇÃO

LABORATÓRIO DE ESTERILIZAÇÃO

1. Estufas de secagem e esterilização

Utilizadas para secagem de materiais após a esterilização.

  1. Estufa de secagem e esterilização marca Thoth, modelo 500
  2. Estufa de secagem e esterilização marca Thoth, modelo 500

2. Lavador de pipetas marca Permution modelo LP0200 (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

 Para correta lavagem de pipetas de vidro.

3. Autoclave

Para esterilização de materiais utilizados nas pesquisas e também para correto descarte de materiais contaminados. O item (a) é destinado a esterilização de materiais utilizado em cultura de células, limpo e não contaminado. O item (b) é destinado a esterilização de material utilizado em microbiologia e contaminado ou reutilizável.

  1. Autoclave vertical marca Phoenix Luterco modelo AV Plus (verba Institucional FAPESP – Cip)
  2. Autoclave vertical modelo Vertical AV marca Phoenix Luferco

4. Seladora marca Everest, modelo XNG35

Para fechamento e embalagem dos materiais em grau cirúrgico (Cip).

LABORATÓRIO DE FITOQUÍMICA

LABORATÓRIO DE FITOQUÍMICA

1. Liofilizador Freezone PL 2 5LBT PTFE FD208V (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Para liofilização de amostras. FreeZone Freeze Dry System é projetado para cargas de amostras aquosas leves ou uso pessoal. Este modelo não é para uso com amostras contendo acetonitrilo. O design compacto com pequenas dimensões cabe em espaços apertados. Exterior em aço revestido a pó. A bobina do coletor de aço inoxidável vertical remove um máximo de 1 litro de água em 24 horas e mantém 1 litro de gelo antes do degelo ser necessário.* Possui sistema de refrigeração de 1/4 hp; LCD para exibição dos parâmetros de configuração e operação e número total de horas desde que a refrigeração e o vácuo foram mantidos; um botão de refrigeração automática e partida a vácuo com substituições manuais; mangueira de drenagem do coletor; interruptor de energia; porta de acessório de 3″ de diâmetro; pés de borracha; 3′ de 3/4″ ID mangueira de vácuo e 2 garras.

2. Moinho de Facas MA340 AGITEC (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Para trituração de plantas ou parte de plantas, assim como partes de frutos já secos, para posterior confecção de extratos.

3. Rotaevaporador Heidolph (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Equipamento usado para separação de substâncias através da evaporação e condensação. Remove solventes de uma solução través da destilação em pressão reduzida.

4. Estufa de secagem com circulação de ar para secagem de material vegetal (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Para retirada de água de materiais vegetais para que posteriormente possam ser triturados.

Capela de Exaustão de gases marca Hipperquimica (verba institucional FAPESP).

Para manipulação de produtos químicos voláteis.

5. Banho maria Histológico marca Fisotom modelo 550 (CIP).

Para manutenção de meio e outros reagentes em temperatura constante.

LABORATORIO DE MATERIAIS ODONTOLÓGICOS

LABORATORIO DE MATERIAIS ODONTOLÓGICOS

1. Agitador Orbital modelo HS501 digital, marca Exact

2. Máquina de corte a disco

Cortadora metalográfica de precisão com sistema de corte pendular por gravidade, para seccionamento de amostras proporcionando baixa deformação plastica da amostra utilizando discos de corte diamantados.

  1. Máquina de corte modelo Isomet 1000, marca Buehler
  2. Máquina de corte a disco modelo Isomet, marca Buehler (Endodontia alocada no CIP)
  3. Máquina de corte modelo Isomet 1000, marca Buehler

3. Ultrassom modelo USC 700, marca Unique 110V

4. Politriz / Lixadeira

Para polimento e lixar corpos de prova de diferentes materiais.

  1. Politriz / Lixadeira Metalográfica modelo ER 2700, marca Erios
  2. Politriz / Lixadeira Metalográfica marca Fortel modelo PLFDV
  3. Politriz / Lixadeira marca Exact (PATRIMONIO 025.009904)

5. Máquina de corte de fita marca Exact (patrimônio 025.009904)

Para corte de materiais duros, como ossos, com fita diamantada.

6. Banho maria de polimerização marca Solab

Para polimerização de corpos de prova de resina termopolimerizável (Prof. Vinicius C. Porto – Prótese – alocado no Cip).

7. Refrigeradores

Para armazenamento de reagentes e materiais de pesquisa.

  1. Refrigerador modelo 4.1 Super Freezer, marca White-Westinghouse (Patrimônio 25372)
  2. Refrigerador modelo Esatta 30, marca Cônsul (Patrimônio 25806)

8. Bombas à vácuo.

9. Estufa incubadora

Para manter dentes e outros corpos de prova em temperatura constante e controlada.

  1. Estufa Incubadora marca Quimis (Projeto Fapesp 2012/11074-2)
  2. Estufa Incubadora marca Quimis

10. Prensa Hidráulica

Para confecção dos corpos de prova de resina, mantendo uma pressão forte e constante nas muflas.

  1. Prensa Hidráulica marca VH, modelo Gold Line (Profa. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocado no CIP)
  2. Prensa Hidráulica marca VH, modelo Maxx (Profa. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocado no CIP)

11. Dessecador a vácuo

Para manutenção de amostras em pressão constante e sem umidade.

  1. Dessecador a vácuo marca Agittec (Profa. Vanessa S. Lara – Patologia – alocado no CIP)
  2. Dessecador a vácuo marca Agittec (Projeto Fapesp 2010/07932-8)

12. Vibrador de Gesso marca Essence Dental, modelo Vibramaxx (Profa. Karin Neppelenbroek – Projeto Fapesp 2012/11074-2 Prótese – alocado no CIP)

Utilizado para eliminar as bolhas de ar, com efeitos vibratórios nos materiais de moldagem e revestimento de gesso.

13. Micrótomo marca Leica, modelo RM2045

Para cortes histológicos de peças incluídas em parafina e também para tecidos mais duros.

LABORATÓRIOS DE MICROBIOLOGIA

LABORATÓRIOS DE MICROBIOLOGIA

1. Estufas de CO2

Especialmente desenvolvida para realização de trabalhos envolvendo pesquisas de cultura celular e microbiológica. Com injeção automática de CO2 para simulação dos parâmetros fisiológicos naturais para proporcionar o desenvolvimento ou crescimento das culturas de células.

Dispomos de 2 estufas:

  1. Estufa de CO2 marca Nuaire (Prof. Ana Carolina Magalhães – Bioquímica – alocada no CIP)
  2. Estufa de CO2 modelo D-63450, marca Heraeus Instruments (Cip).

2. Cabines de segurança biológica

Para aplicações em laboratórios que operam sob os maiores requisitos de segurança. Proporciona ambientes de trabalho seguros, livres de bactérias e pó, para trabalhos com cultivos de agentes patogênicos Classe I e II. Proporciona proteção para contaminação biológica ao operador, ao ambiente do laboratório onde se instale e às amostras manipuladas no interior da cabina.

Possuímos os seguintes equipamentos:

  1. Cabine de Segurança Biológica modelo Pa410 Eco, marca Pachane, para cultivo de fungos (Patologia – Profa. Vanessa S. Lara – processo FAPESP 2012/12458-9)
  2. Cabine de segurança Biológica marca Filterflux, modelo FLH-806-6, para cultivo de bactérias (Prof. Dra. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocado no CIP)
  3. Cabine de segurança biológica modelo Pa410 Eco, marca Pachane, para cultivo de bactérias (Prof. Rodrigo C. de Oliveira -Bioquímica – alocada no CIP).

3. Estufas de cultura bacteriológica

Equipamento adequado para acondicionamento de meios de culturas proporcionando crescimento de micro-organismos em temperaturas controladas e uniformes.

Dispomos das seguintes estufas:

  1. Estufa de cultura bacteriológica modelo MAO32/4. 220V. (Prof. Dra. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocada no CIP)
  2. Estufa de cultura bacteriológica modelo 502, marca Fanem. 110V – 250W
  3. Estufa Bacteriológica marca Nova ética, modelo NI 1525 (Prof. Dra. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocada no CIP)
  4. Estufa Bacteriológica marca Fanem modelo 002 CB (Número de vistoria 223 – Cip).

4. Incubadora com agitação marca Amerex Instruments, modelo Gyromax 727 ( Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo FAPESP Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Utilizada em incubações que requerem agitação (rpm) e temperatura (30º até 70ºC). Estas incubadoras são utilizadas para formação de biofilmes em cultura microbiológica.

5. Microscópio óptico marca Olympus, modelo CH-2 (Patrimônio 009258)

Instrumento óptico, que faz uso da refração da luz oriunda de uma série de lentes, dotadas, ou não, de filtros multicoloridos, para ampliar e regular estruturas invisíveis.

6. Contadores de colônias

Indicado para contagem rápida de colônias de bactérias ou fungos em placas de Petri de até 120 mm de diâmetro, apresentando ótimas condições de iluminação e visibilidade.

Dispomos dos equipamentos:

  1. Contador de colônias marca Phoenix Luferco, modelo CP608 (Prof. Thiago Cruvinel da Silva – Odontopediatria – alocado no CIP)
  2. Contador de colônias marca Phoenix Luferco, modelo CP600 Plus (Temático Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp 2015/03965-2 – alocado no CIP)

7. Espectrofotômetro de tubos marca Beckamm Counter, modelo DU730 (Prof. Dra. Karin Neppelenbroek – Prótese – Processo Fapesp 2010/07932-8)

Medir e comparar a quantidade de luz (energia radiante) absorvida por uma determinada solução. Ou seja, ele é usado para medir (identificar e determinar) a concentração de substâncias, que absorvem energia radiante, em um solvente. Este aparelho possui uma gama de aplicações e está presente em várias áreas, tais como em química, física, bioquímica e biologia molecular.

8. Desruptor de células Ultrassônico marca Unique (Prof. Thiago Cruvinel da Silva – Odontopediatria – alocado no CIP)

A cavitação/ implosão de microbolhas no sonificador causa o rompimento das células ou a homogeneização de líquidos não compatíveis (óleo e água). Ao transformar energia elétrica em energia mecânica (através do transdutor) obtém-se ciclos de tensão e compressão dentro do líquido causando a formação de bolhas microscópicas trocando pressões locais na ordem de milhares de atmosferas. A potência desta energia mecânica causa o rompimento das células de enzimas, fermentos, Streptococos, esporos, etc.

LABORATORIO DE MICROSCOPIA

LABORATORIO DE MICROSCOPIA

1. Microscópio Confocal Leica TCS_NT:

Possibilita a aquisição de imagens em vários planos focais, eliminando a luz fora de foco. Para amostras fluorescentes na faixa do verde, vermelho e infra-vermelho, ou materiais reflexivos pra estudos de superfície. Objetivas de 10x, 40x e 100x, com possibilidade de zoom. Resolução: 200nm. Espessura máxima de 100 um. Aquisições temporais para células vivas. Ligado a um nobreak de 3KVA

2. Lupa marca Meiji, modelo EMT (Patrimônio (025.011529)

3. Microsccopio Olympus modelo CH-2 (patrimônio 009251)

4. Microscópio Leitz:

Para estudos em campo claro, campo escuro, fase e fluorescência. Dispõe de câmera fotográfica de 35 mm (Profa. Vanessa S. Lara – Projeto Fapesp 2011-17481-6). Objetivas 6.3x, 16x, 25x, 40x, e 100x óleo. Para contraste de fase: 10x, 20x, 40x, e 100x óleo. Para fluorescência: 10x, 25x, 40x, 63x, 100x, todas a óleo. Modelo DM IRBE

5. Computador marca Elite para captura de imagens do Microscópio Leitz (Profa. Vanessa S. Lara – Projeto Fapesp 2011-17481-6)

6. Stereomicroscópio Leica MZ6 com aumentos de 0.63x a 4x.

7. Sistema de iluminação Leica, modelo CLS150D

8. Microscopio ótico Olympus modelo CH-2

9. Lupa marca HG

10. Work Station com software Leica LASAX 3D (Endodontia – alocado no CIP)

LABORATÓRIO DE PREPARO DE SOLUÇÕES

LABORATÓRIO DE PREPARO DE SOLUÇÕES

1. Balanças de Precisão

    1. Balança de precisão marca Ohaus, modelo Adventurer (Profa. Karin Neppelenbroek – Prótese – alocada no CIP)
    2. Balança de precisão marca Marte modelo AW220 (Endodontia – alocada no CIP)
    3. Balança marca Eline modelo ELP-10 (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)
    4. Balança de precisão modelo UMark 210ª, marca Bel Engineering (Prof. Marcos Antonio Hungaro Duarte – Endodontia – alocado no Cip)

2. Ultrassom marca Cristofoli (Odontopediatria – alocado no CIP)

3. Agitador de tubos marca Phoenix Luterco modelo AP56 (Odontopediatria – alocado no CIP)

O Agitador é utilizado para homogeneização de soluções em tubos de diferentes tamanhos.

4. pHmetro

Para medição e controle do pH de soluções utilizadas nas pesquisas.

  1. pHmetro digital marca Kasvi (Prof. Thiago Cruvinel da Silva – projeto Fapesp 2018/03866-2 – Odontopediatria – alocado no CIP)
  2. pHmetro digital portátil marca Ohaus, modelo Starter 300 (Prof. Rodrigo C. de Oliveira – Bioquímica – alocado no Cip).
  3. Microondas marca Panasonic modelo Piccolo (Prof. Thiago Cruvinel da Silva – projeto Fapesp 2018/03866-2 – Odontopediatria – alocado no CIP)

Para aquecimento e dissolução de soluções.

5. Equipamento de osmose reversa modelo OS50 LX marca Gehaka (Profa. Karin Neppelenbroek – Prótese – projeto Fapesp 2010/07932-8 – alocada no CIP)

Para produção de água destilada e deionizada.

6. Equipamento de água ultrapura (Milliq -Thermo) (Prof. Carlos F. dos Santos e Profa. Vanessa S. Lara – Processo Fapesp Temático 2015/03965-2 – alocado no CIP)

Para produção de água ultrapura.

Para falar conosco

Centro Integrado de Pesquisas 1 – CIP 1
Faculdade de Odontologia de Bauru – USP
Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75
Bauru-SP
CEP 17012-901
Tel.: 14-3235-8479 ou 3235-8378

 

ou use o formulário abaixo

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Assunto

    Mensagem